O PRINCÍPIO DA AUTONOMIA DA VONTADE E O PROCESSO DE ALTERAÇÃO DO SEXO JURÍDICO DE TRANSEXUAIS NO REGISTRO CIVIL

Gabriela Martins da Costa, Ulisses Levy Silvério dos Reis

Resumo


O trabalho buscou analisar a situação jurídica de transexuais em razão da ausência de lei específica no país para regular as alterações de sexo no registro civil. O fato de não haver essa lei deixa nas mãos de magistrados o destino jurídico dessas pessoas. Ante esse quadro, questionou-se: os critérios adotados pelos juízes para conceder ou não as alterações de sexo no registro civil respeitam o princípio da autonomia da vontade? A análise do trabalho partiu da explanação de pesquisa bibliográfica e documental em relação aos transexuais e as determinações do saber médico, além de uma reflexão a respeito dos entendimentos contrários à alteração do sexo jurídico de pessoas transexuais, suas concepções pessoais e como isso afeta negativamente os princípios constitucionais, principalmente o da dignidade da pessoa humana. Posteriormente, se fez um levantamento jurisprudencial dos Tribunais de Justiça do Rio Grande do Sul e de São Paulo sobre a alteração do sexo jurídico não condicionada à prévia realização da cirurgia de transgenitalização, o que permitiu refletir empiricamente sobre o assunto. Constatou-se a importância de uma lei específica para regular as alterações no registro civil das pessoas transexuais de modo a adequá-las a sua nova realidade. A pesquisa justifica-se por esse debate ser atual, interdisciplinar e principalmente pela necessidade do Direito em acompanhar as novas demandas sociais.

Palavras-chave


Transexualidade; Gênero; Alteração de sexo; Jurisprudência; Autonomia da vontade

Referências


ALMEIDA, Andréia Quizini de. Do não reconhecimento da personalidade civil dos transexuais pela legislação brasileira. Monografia (Graduação em Direito) - Faculdade de Direito de Presidente Prudente das Faculdades Integradas “Antônio Eufrásio de Toledo”. Presidente Prudente, 2007. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2017.

BENTO, Berenice. A reinvenção do corpo: sexualidade e gênero na experiência transexual. — 1ª ed. — Rio de Janeiro: Garamond, 2006.

BOBBIO, Norberto. A era dos direitos. Tradução Carlos Nelson Coutinho; apresentação Celso Lafer. — Nova ed. — Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

BRASIL. Câmara. Projeto de Lei n. 5.002 de 2013. Dispõe sobre o direito à identidade de gênero e altera o artigo 58 da Lei 6.015 de 1973. Disponível em: . Acesso em: 01 abr. 2017.

BRASIL. Código Civil. Lei n.10.406, de 10 de janeiro de 2012. Institui o Código Civil. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2017.

BRASIL. Conselho Federal de Medicina. Resolução n. 1.955 de 2010. Dispõe sobre a cirurgia de transgenitalismo e revoga a Resolução CFM n. 1.652/02. Disponível em:. Acesso em: 11 abr. 2017.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado, 1988. Disponível em: . Acesso em: 07 abr. 2017.

BRASIL. Decreto-lei, n. 4.657 de 4 de setembro 1942. Lei de introdução às normas do direito brasileiro. Disponível em: . Acesso em: 05 abr. 2017.

BRASIL. Lei n. 6.015, de 31 de dezembro de 1973. Dispõe sobre os registros públicos, e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 01 abr. 2017.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. ADI n. 4275. Ação Direta de Inconstitucionalidade. Brasília, 21 de julho de 2009. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2017.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. RE n. 670422. Recurso Extraordinário. Rio Grande do Sul, 26 de janeiro de 2012. Disponível em: . Acesso em: 05 abr. 2017.

BRASIL. Tribunal de Justiça de São Paulo. Apelação n. 0055269-67.2008.8.26.0576. 9ª Câmara de Direito Privado. Relator Des. Galdino Toledo Júnior Julgado em: 03 fev. 2015.

BRASIL. Tribunal de Justiça de São Paulo. Apelação n. 0018633-80.2012.8.26.0344. 10ª Câmara de Direito Privado. Relator Des. Cesar Ciampolini. Julgado em: 11 mar. 2016.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. Apelação n. 70067749291. 7ª Câmara Cível. Relator Des. Jorge Luís Dall'Agnol. Julgado em: 16 mar. 2016.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. Apelação n. 70069749182. 8ª Câmara Cível. Relator Des. Rui Portanova. Julgado em: 07 jul. 2016.

BRASIL. Tribunal do Rio Grande do Sul. Apelação Cível n. 70070589593. 8ª Câmara Cível. Relator Des. Luiz F. B. Santos. Julgado em: 15 set. 2016.

BRASIL. Tribunal do Rio Grande do Sul. Apelação n. 70071176762. 7ª Câmara Cível. Relatora Des. Liselena Schifino Robles Ribeiro. Julgado em: 26 out. 2016.

BRASIL. Tribunal do Rio Grande do Sul. Apelação Cível n. 70069039204. 7ª Câmara Cível. Relator Des. Sérgio Fernando de Vasconcellos Chaves. Julgado em: 26 out. 2016.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. Apelação n. 70070219621. 8ª Câmara Cível. Relator Des. Ivan Leomar Bruxel. Julgado em: 06 mar. 2017.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Tradução Renato Aguiar. — 1ª ed. — Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CORRÊA, Sônia Onufer; MUNTARGHOM, Vitit, et al. Princípios de Yogykarta: princípios sobre a aplicação da legislação internacional de direitos humanos em relação à orientação sexual e identidade de gênero. Tradução Jones de Freitas. 2007.

FAGUNDES, Ana Luisa Marques, et al. Gênero e psicologia: um debate em construção no CRP-03. XV Encontro Nacional da Associação Brasileira de Psicologia Social — ABRAPSO. Maceió, 2009.

GUERRA, Sidney; EMERIQUE, Lilian Márcia Balmant. O princípio da dignidade da pessoa humana e o mínimo existencial. Revista da Faculdade de Direito de Campos. Campos dos Goitacazes, Ano VII, n. 9, p. 379-398, dez. 2006. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2017.

LIMA, Antônio Carlos de Souza. Antropologia e direito: temas antropológicos para estudos jurídicos. Coordenação geral [de] Antônio Carlos de Souza Lima. — Brasília, Rio de Janeiro, Blumenau: Associação Brasileira de Antropologia , laced, Nova Letra, 2012.

LITARDO, Emiliano. Os corpos desse outro lado: a lei de identidade de gênero na Argentina. Belo Horizonte, v. 8, n. 2, p. 193-226, Meritum, jul./dez. 2013.

PIOVESAN, Flávia. Direitos humanos e o direito constitucional internacional. — 14ª ed. rev. e atual — São Paulo: Saraiva, 2013.

PSIQUIATRIA, Associação Americana de. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais — DSM — 4. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2017.

PSIQUIATRIA, Associação Americana de. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais — DSM — 5. Tradução Maria Inês Corrêa Nascimento, et al. — 5ª ed. — Porto Alegre: Artmed, 2014.

RODRIGUES, Edwirges Elaine; ALVARENGA, Maria Amália de Figueiredo Pereira. Transexualidade e dignidade da pessoa humana. Revista eletrônica do curso de direito — UFSM. Santa Maria, v.10, n.1, p 72-93, 2015. Disponível em: . Acesso em: 08 abr. 2017.

SÁ NETO, Clarindo Epaminondas de; GURGEL, Yara Maria Pereira. Caminhando entre a (in) visibilidade: uma análise jurídica sobre o projeto de lei n. 5.012/2013 - Lei de identidade de gênero. Revista Direito e Liberdade. Rio Grande do Norte, v. 16, n.1, p. 65-85, jan./abr. 2014.

SÁ NETO, Clarindo Epaminondas de. O acesso à justiça e o direito à diversidade sexual, de gênero e sexualidade: da Argentina ao Brasil. Revista Includere. Mossoró, v. 1, n. 1, p. 159-169, ed. especial, 2015.

SALES, Camila, et. al. Transexualismo e seus efeitos jurídicos. Revista Direito UNIFACS — Debate virtual. Salvador, n. 173, p. 1-27, nov. 2014. Disponível em: . Acesso em: 09 abr. 2017.

SILVA, Gisele Cristina. Direito ao reconhecimento da identidade de gênero: registro adequado do nome e sexo. Monografia (Graduação em Direito) - Faculdade de Ciências Jurídicas da Universidade Tuiuti do Paraná. Curitiba, 2015. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2017.

USAOLA, Cristina Polo; ZARCO, Daniel Olivares. Consideraciones en torno a la propuesta de despatologización de la transexualidad. Revista de la asociación española de Neuropsiquiatría. Espanha, v. 31, n. 110, 2011. Disponível em: http://www.revistaaen.es/index.php/aen/article/view/16134>. Acesso em: 10 abr. 2017.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Rev. Fac. Dir. - ISSN: 0103-2496 (impresso) / 2317-2940 (eletrônico)

Rua Meton de Alencar, s/n - Centro - Fortaleza - CE 
CEP 60035-160 - Fone: +55 (85) 3366 7834